Novas tecnologias

10 razões para proibir smartphones para crianças menores de 12 anos


O acesso das crianças às novas tecnologias parece não ter freios. Antes, a preocupação se limitava às crianças que passavam muitas horas em frente à televisão, enquanto hoje existe uma grande ansiedade dos pais com o contato que as crianças, inclusive os bebês, têm com smartphones e tablets.

Especialistas no assunto alertam para o risco do uso desses aparelhos em bebês e crianças. Os telefones celulares e tablets são as novas babás e babás?

Meses atrás, o Japan Pediatric Association iniciou uma campanha para restringir o uso prolongado de celulares e tablets, sugerindo controle e mais jogos aos pais. Agora eles são os Academia Americana de Pediatria e a Sociedade Canadense de Pediatria que revelam 10 razões pelas quais crianças menores de 12 anos não devem usar esses dispositivos de forma incontrolável. Eles são claros sobre isso, bebês de 0 a 2 anos não devem ter nenhum contato com a tecnologia; os de 3 a 5 anos, devem ser restritos a uma hora / dia; dos 6 aos 18 anos a restrição deve ser de 2 horas / dia.

1- Desenvolvimento do cérebro infantil
O desenvolvimento do cérebro causado pela exposição excessiva a tecnologias pode acelerar o crescimento do cérebro em bebês entre 0 e 2 anos de idade e estar associado à função executiva e déficit de atenção, atrasos cognitivos, problemas de aprendizagem, aumento impulsividade e falta de autocontrole (acessos de raiva).

2- Desenvolvimento infantil retardado
O uso excessivo de tecnologias pode limitar o movimento e, consequentemente, o desempenho acadêmico, a alfabetização, a atenção e as habilidades.

3- Obesidade infantil
O sedentarismo que envolve o uso de tecnologias é um problema que vem aumentando entre as crianças. A obesidade leva a problemas de saúde como diabetes, vasos e coração.

4- Distúrbios do sono infantil
Estudos revelam que a maioria dos pais não supervisiona o uso da tecnologia pelos filhos no quarto, o que mostra que os filhos têm mais dificuldade para adormecer. A falta de sono afetará negativamente seu desempenho acadêmico.

5- Doença mental
Alguns estudos mostram que o uso excessivo de novas tecnologias está aumentando as taxas de depressão e ansiedade na infância, transtornos de apego, déficit de atenção, transtorno bipolar, psicose e outros problemas de comportamento na infância.

6- Comportamentos agressivos na infância
Expor crianças a conteúdo violento e agressivo pode alterar seu comportamento. As crianças imitam tudo e todos. Então você tem que monitorar o uso e a navegação das crianças em celulares ou tablets.

7- Falta ou déficit de atenção
O uso excessivo de novas tecnologias pode contribuir para o déficit de atenção, diminuição da concentração e da memória das crianças, graças à grande velocidade de seus conteúdos.

8- Vício infantil
Estudos mostram que uma em cada 11 crianças entre 8 e 18 anos é viciada em novas tecnologias. Cada vez que as crianças usam dispositivos móveis, elas se separam de seu ambiente, de amigos e familiares.

9- Muita radiação
o Who, Organização Mundial de Saúde classifica os telefones celulares como um perigo devido à emissão de radiação. As crianças são mais sensíveis a esses agentes e existe o risco de contrair doenças como o câncer.

10- Superexposição
A constante e superexposição das crianças à tecnologia as torna vulneráveis, exploráveis ​​e expostas a abusos.

Além disso, os especialistas concordam que passar muitas horas grudado no celular ou tablet é prejudicial ao desenvolvimento infantil. Acreditam que geram filhos mais passivos e que não sabem interagir ou ter contato físico com outras pessoas. E embora entendam que as novas tecnologias fazem parte de sua vida, acreditam que não devem substituir a leitura de um livro ou brincar com irmãos e pais.

Você pode ler mais artigos semelhantes a 10 razões para proibir smartphones para crianças menores de 12 anos, na categoria Novas Tecnologias no site.


Vídeo: Celular e tablet podem causar danos ao desenvolvimento das crianças (Janeiro 2022).