Teatro

Um dia na escola. Brincadeira para crianças sobre respeito

Um dia na escola. Brincadeira para crianças sobre respeito


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Há muitas vantagens em fazer apresentações de teatro simples na escola com os pais como espectadores ou mesmo em casa com a família. Entre outras coisas, os mais pequenos se divertem, soltam a imaginação, perdem a timidez e aprendem um valor importante. Nesta ocasião, o roteiro da curta peça infantil aqui deixamos você falar sobre respeito. Você quer que seus filhos ou alunos aprendam o valor do respeito de uma forma lúdica? Proponha-os a representar juntos esta divertida peça intitulada 'Um dia na escola'e você vai conseguir. Vamos ver ela!

'Um dia na escola' é uma peça projetado para fazer com crianças do ensino fundamentalTambém pode ser encenado em casa quando os amigos vêm brincar e, claro, os adultos podem ser contados como parte da peça e como público.

Com isso, trata-se de ensinar às crianças o valor e a importância do respeito, todos devemos respeitar os outros e fazer com que os outros nos respeitem. Eu pensei neste script para alguns personagens, mas pode ser facilmente adaptado para incluir tantos quanto o melhor. Diversão garantida!

Descrição do Trabalho: Como diz o título desta peça para trabalhar com crianças, o valor do respeito, era um dia normal na escola quando as crianças enfrentam um colega que decidiu fazer o que quer sem se importar com os sentimentos dos outros . Mas como nem tudo ia ser tão fácil para ele, no final esse menino travesso aprende que respeito é algo que não pode ser ignorado.

Personagens: Alberto (o menino travesso), Lucía, Carmen, Kenay e Lorena no papel de adulto.

Local de atuação em que o trabalho ocorre: uma escola (dentro da sala de aula e no pátio).

Material necessário para a encenação: coisas comuns na aula (um livro, uma bola ...) e muita vontade de se divertir.

A cortina sobe. As crianças são vistas na classe enquanto a professora explica algo.

Lorraine: (voltando-se para os alunos) Pessoal, prestem atenção que isso é importante. Para amanhã, você deve ler esta página do livro de idiomas e responder às três perguntas que vêm na próxima página. Está entendido?

Todos: (com carinha animada) Ok, professor, vamos.

Alberto: (Ele fica bravo porque não tem vontade de fazer o dever de casa) Que bobagem! Essa coisa de lição de casa é boba!

Lorena: Alberto, não fale assim, ler todos os dias é preciso aprender, além disso, o texto que você toca para amanhã é muito bom.

A sineta da aula toca e as crianças se levantam para ir ao parquinho.

Alberto: (ele se vira para os amigos) Bem, eu não estou com vontade de ler. Vamos jogar bola? (Depois de dizer isso, ele tira a bola de Lúcia)

Lucy: Você pegou a bola de mim e eu a peguei! (Lúcia está brava)

Alberto: Eu sei, mas queria jogar. (Ele se afasta para que Lúcia não pegue a bola)

Carmen: Não me parece certo que o Alberto faça essas coisas, outro dia tirou algo da mala sem autorização.

Kenay: (que está na porta ao lado e vê tudo) Eu também não gosto que ele se comporte assim. Eu queria jogar futebol, mas não tenho mais vontade de ir atrás dele para me dar a bola.

Toca de novo a campainha, todos vão para a aula menos o Alberto que decide brincar um pouco mais. A cortina fecha.

A cortina sobe. As crianças estão na aula fazendo um exercício de matemática.

Kenay: (com uma cara séria) Essa soma é um pouco difícil.

Carmen: Você está certo, está me custando muito também.

Alberto: Bem, já terminei, vou fazer um desenho um pouco.

Lucy: Eu também terminei, não se preocupe, pois irei ajudá-lo a lhe dar tempo. (Senta-se à mesa dos companheiros para ajudá-los na adição).

Lorraine: Pessoal, está quase na hora de ir para casa, lembrem-se de ler o texto e fazer as perguntas que eu deixei para vocês.

Todos: Ok, então vamos.

As crianças saem de cena para ir para casa. A cortina fecha.

No dia seguinte, os alunos estão em aula novamente com a professora Lorena. A cortina sobe.

Lorraine: Bom Dia! Pronto para começar as aulas?

Todos: Bom Dia!

Lorraine: Se você acha que sim, vamos começar com o exercício que você fez em casa. Alguém me diz o que fazer?

Lucia: Bem, você teve que ler esta página (aponta para o livro dele) e responder a essas perguntas.

Lorraine: Muito bem. Todos vocês entenderam o texto?

Todos exceto Alberto: sim!

Lorraine: (vai para o Alberto) Alberto, tem alguma dúvida sobre o texto?

Alberto: Eu não li isso ...

Lorraine: Uau, tínhamos que fazer a lição de casa por hoje. Pessoal, alguém para contar ao Alberto do que se trata o texto, por favor.

Lucy: Bem, o texto fala de uma gazela muito esperta, mas muito travessa, que não gosta de pensar nos outros.

Kenay: Sim, e ele também diz que um dia a gazela riu do leopardo porque suas manchas foram apagadas pelo sol e do leão porque uma espiga se cravou em sua perna.

Carmen: E também diz que a gazela tirou o último pedaço de pão do esquilo quando o esquilo não percebeu.

Lucy: No final de tudo, os bichos deram uma festa e não convidaram a gazela porque estavam zangados com ela.

Lorraine: Você sabe o que a gazela fez de errado?

Kenay: (Levanta a mão para responder) Bem, ria dos outros animais e não ajude o leão quando ele enfiou a ponta na perna.

Lorraine: Ou seja, a gazela não tem respeito pelos outros animais. Respeito é tratar os outros da maneira como você deseja que eles o tratem.

Os alunos são atenciosos. A cortina fecha.

A cortina sobe. As crianças são vistas no pátio da escola.

Carmen: Gostou da história que trabalhamos na aula?

Alberto: Sim, me ajudou a perceber que também não tive respeito por você.

Seus companheiros se voltam para ele e ouvem com atenção.

Alberto: (com cara de pena) Não te ajudei outro dia com as somas e ainda por cima, muitas vezes no quintal levo seus brinquedos embora. Você vai me perdoar?

Todos: Claro que sim!

Kenay: Não se preocupe, sabemos que você é um bom amigo, mas às vezes você esquece.

Lucy: Estás perdoado! Vamos todos jogar um jogo juntos?

Alberto: (Agora mais feliz) Pronto!

(Eles pegam a bola e vão todos jogar juntos). Eles saem de cena. A cortina fecha e a obra termina.

Não se esqueça dos aplausos merecidos!

Você pode ler mais artigos semelhantes a Um dia na escola. Brincadeira para crianças sobre respeito, na categoria Teatro no local.


Vídeo: DINÂMICA RESPEITO ÀS DIFERENÇAS - SALA DE AULA. Por Professor em Sala (Junho 2022).