Aprendendo

11 chaves para propor hábitos e rotinas para crianças (e que funcionem)

11 chaves para propor hábitos e rotinas para crianças (e que funcionem)



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Há algo que todos os pais têm muito claro na teoria, mas que, na prática, parece mais complicado de cumprir: propor boas hábitos e rotinas para criançase que estes funcionam. São essenciais para o bom desenvolvimento físico mas também emocional dos nossos filhos, daí a importância de os estabelecermos em casa de forma respeitosa mas eficaz.

Para encontrar todas as chaves para nos ajudar, falamos com o pedagogo Mario Pinel. Ele nos explicou a importância dos hábitos, apontou aqueles que não podem faltar em casa e nos deu algumas dicas para propor aos filhos.

O que vem à mente quando você ouve a palavra 'rotina'? Se o analisarmos do ponto de vista de um adulto, é possível que pensemos inevitavelmente em um que é enfadonho e repetitivo. No entanto, do ponto de vista da criança, isso se traduz em uma das necessidades mais básicas para sua educação e criação.

Para conhecer a importância dos hábitos e rotinas para as crianças, Mario Pinel costuma fazer uma metáfora. Nós, adultos e crianças, somos um líquido sem forma. Porém, quando colocamos esse líquido na garrafa, ou seja, colocamos um hábito, ele se adapta ao recipiente em que o introduzimos. Esse objeto é o que determina o tipo de vida (e rotinas e hábitos) que queremos para nós e para nossos filhos.

Não podemos esquecer que isso ajuda a:

- Ofereça segurança às crianças
Se estabelecermos que depois de comer, escovamos os dentes e depois fazemos um exercício de meditação para tirar uma soneca ... As crianças saberão a todo momento o que vem a seguir. Isso lhes dá segurança, visão e paz de espírito.

- Construa um ambiente atencioso e seguro
As crianças sentem-se melhor, mais seguras, com mais confiança em si mesmas e, por isso, o ambiente familiar consegue ser mais afetuoso e tranquilo.

- Incentive a organização em casa
Quando colocamos hábitos e rotinas em casa, a organização familiar fica mais fácil. Todos sabem o que fazer e quando fazer; todos nós cumprimos as tarefas com as quais nos comprometemos.

- Ajude as crianças a se tornarem mais autônomas
Conforme explicado em detalhes no trabalho de pesquisa 'A importância dos hábitos e rotinas em crianças de 3 anos' de Carmen Inmaculada Bedia Sebastián para a Universidade Internacional de La Rioja, os hábitos ajudam as crianças a ser cada um dia um pouco mais autônomo. E é que quando os pequenos adquirem um bom hábito, podem incorporá-lo a qualquer momento de sua vida, o que os ajuda a saber enfrentar melhor o seu dia a dia, sem ajuda externa e, portanto, de forma mais independente.

- Ensine valores importantes para as crianças
Quando incorporamos hábitos em nossa vida familiar, ensinamos nossos filhos a serem corresponsáveis ​​(todos nos responsabilizamos pelas tarefas), comprometidos (cumprimos nossas responsabilidades), constantes (devemos nos empenhar pelo que temos que fazer) e valorizamos o que temos.

Hábitos e rotinas também ajudam a tornar a vida em casa mais fácil e agradável. Portanto, esses são alguns dos hábitos que não podem faltar em sua casa.

- Hábitos alimentares saudáveis
Os bebês têm um paladar 'virgem', então os primeiros anos de vida devem estabelecer as bases de uma alimentação saudável.

- Bom hábito de dormir
Hábitos e rotinas também ajudam no sono, pois predispõem a criança a ir mais devagar até a hora de dormir.

[Leia +: Hábitos saudáveis ​​de sono para crianças]

- Bons hábitos de higiene
É na infância que devemos ensinar às crianças a importância de tomar banho, escovar os dentes, lavar as mãos ... Enfim, bons hábitos de higiene.

- Hábitos de ordem
Tudo tem seu lugar em casa e todos devemos participar de sua organização. Podemos jogar, mas então temos que coletar. Para fazer esse hábito funcionar, podemos propor aos filhos um esquema de ordem e desordem. Por exemplo, a sala de estar será uma sala de jogos para todos, até às 19h00. Nessa hora, temos que recolher todos os brinquedos (é o hábito que vamos estabelecer) para que todos possamos usar a sala para o jantar em família.

- O hábito de falar baixinho
Se normalmente falamos com nossos filhos no volume 8 (em uma escala de 0, que é silêncio, e 10, que significa gritos estrondosos), quando ficarmos com raiva usaremos um volume 9 ou 10. Quase sem perceber, estaremos falando com as crianças em um volume muito alto. E, como a gota que cai constantemente da torneira ou dos passos dos vizinhos acima, quando o ouvido se acostuma a ouvir algo, ele para de ouvir. Você quer que isso aconteça em sua casa? Vamos conversar baixinho!

- Nos amando muito! (e cada vez mais)
Amor e carinho também é um hábito que NUNCA pode faltar em nossa casa.

E como os hábitos podem ser mais bem estabelecidos? Nós lhe damos algumas chaves!

1. Ouça as crianças para descobrir o que elas precisam
Embora conselhos gerais sejam dados com frequência, a verdade é que nem todos funcionam para todas as crianças. Cada um deles é único e, portanto, devemos parar e ouvir nossos filhos. É possível que cada um tenha o seu ritmo e forma de ver o mundo, por isso os hábitos e rotinas que propomos devem ser adaptados à sua personalidade.

2. Estabelecer rotinas de acordo com o que procuramos
A chave para fazer as rotinas funcionarem para nós é procurar e apostar naquelas que se adaptam ao tipo de família que queremos formar e aos valores sobre os quais queremos sustentá-la. Para fazer isso, devemos manter essas rotinas no amor e não no medo (medo do castigo, medo de ser gritado ...).

3. Coloque as rotinas, passo a passo
A melhor maneira de colocar rotinas para as crianças é fazendo aos poucos, passo a passo. Por exemplo, se queremos que eles adquiram o hábito de pôr a mesa, um dia poderemos propor o jogo de carregar um guardanapo (que é muito pesado!) Para a mesa. No dia seguinte, terão que trazer um copo (cuidado, quebra!). Outro dia pão ... E assim, passo a passo, as crianças vão adquirindo o hábito de pôr a mesa.

4. Diálogo e comunicação ativa
Devemos 'negociar' os hábitos que temos em casa? Mario Pinel explica que quando fazemos uma reunião de família para definir e acertar 'as regras do jogo', as crianças se sentem participantes do processo e, portanto, estão mais predispostas a aceitá-las.

No entanto, nunca podemos esquecer que quem 'manda' em casa é sempre a mãe e o pai. E, portanto, é sempre a sua voz que vai prevalecer, principalmente no que se refere aos padrões necessários para que haja segurança em casa.

5. Incentive a colaboração em casa
Colaboração e responsabilidade são dois dos valores que devemos transmitir às crianças e que ajudam a todos a seguir e cumprir as rotinas.

6. Buscando crianças para sentir empatia por como nos sentimos
Se nossos filhos tiverem empatia por nós ao verem que sofremos quando nos ignoram, apesar de repetir mil vezes as ordens, eles começarão a cumprir os hábitos que propomos.

7. Seja estável, mas seja flexível
Para que os hábitos funcionem, devemos ser constantes e estáveis, bem como claros com as 'regras' de operação. No entanto, também podemos deixar algum espaço para flexibilidade (80% de rotina - 20% de flexibilidade, propõe Mário).

8. Estabeleça hábitos como se fosse um desafio
Quando criamos hábitos (por exemplo, o hábito de estudar), podemos fazê-lo por meio de desafios e jogos. E se encorajarmos nossos filhos a se desafiarem pouco? Por exemplo, faça uma divisão em um minuto ou escreva uma redação em 20 minutos.

9. E quando vamos perder a coragem?
Muitas vezes, a situação em casa pode se transformar em um carro de última geração com grande potência que acelera, e acelera, e acelera ... E os nervos ficam cada vez mais fortes, enquanto os gritos aumentam e a gente fala coisas mais feio ... Como podemos desacelerar e ajudar nossos filhos a desacelerar? Nós respiramos e eu bebo água! Graças à água potável, poderemos “apagar o fogo”.

10. Nunca é tarde para estabelecer rotinas
Nós, seres humanos, adoramos ter rotinas (embora não queiramos aceitá-las sempre), por isso nunca será tarde para propor hábitos.

11. Aproveite a educação de nossos filhos
Acima de tudo, eduque nossos filhos com carinho e alegria. Não há melhor guia para estabelecer hábitos do que por meio do amor.

Você pode ler mais artigos semelhantes a 11 chaves para propor hábitos e rotinas para crianças (e que funcionem), na categoria Aprendizagem no local.


Vídeo: COMO DEIXAR OS SEUS JOGADORES NA PONTA DA CADEIRA. AVENTURANDO 03 (Agosto 2022).