Jogos

Brincar é a habilidade mais importante que uma criança deve ter


Brincar é a maneira mais importante para as crianças aprenderem sobre o mundo e, portanto, brincar é a principal habilidade que uma criança deve ter. Através da brincadeira com outras crianças e com adultos, os jovens aprendem a interagir, resolver problemas, movimentar-se livremente, integrar sensações e estímulos, compreender e expressar emoções.

Em cada jogo que uma criança joga, há um equilíbrio a seu favor. As grandes descobertas que uma criança faz todos os dias são através da brincadeira: descubra, por exemplo, como é ter areia nas mãos enquanto constrói um castelo; que alguns brinquedos flutuam e outros não durante o banho; e também aprende a dizer "mais" quando sua mãe o embala. Brincar oferece à criança inúmeras oportunidades de aprender e descobrir e é e deve ser a principal ocupação que as crianças têm na infância.

Uma criança pode pegar o que está em seu mundo interno e, por meio da brincadeira, organizá-lo em padrões mentais e emocionais cada vez mais complexos. O jogo evolui de acordo com o desenvolvimento cognitivo da criança:

- Estágio sensório-motor: entre 0 e 24 meses, predomina o jogo funcional ou de exercício.

- Fase pré-operacional: entre 24 meses e 6 anos é caracterizada pelo jogo simbólico.

- Fase de operações específicas: entre 6 e 12 anos, o jogo de regras é mais comum.

Conforme a criança desenvolve um tipo de jogo, os anteriores tornam-se mais complexos e perfeitos a cada dia. O surgimento da linguagem acompanha essa evolução. a criança pode colocar suas idéias em palavras, sendo capaz de estabelecer conexões entre elas para preencher seu jogo com criatividade e imaginação.

Bebês de até dois anos de idade jogam jogos típicos do período sensório-motor, que são conhecidos como jogos funcionais ou de exercício e onde existem três tipos:

- Jogos com o próprio corpo
Rastejar, caminhar, engatinhar ou balançar são ações consideradas jogos de exercícios. Aqui a criança domina o espaço com seus movimentos. Chutar as pernas uma e outra vez é um jogo de exercícios que os bebês fazem quando os apóiam para serem trocados ou enquanto brincam em uma academia com brinquedos.

- Jogos com objetos
São típicos do estágio sensório-motor e dos dois primeiros anos de vida. Eles consistem em repetir a mesma ação indefinidamente pelo mesmo prazer de obter o resultado imediato: explorar objetos e brinquedos batendo, sacudindo ou jogando. Certamente você saberá que o seu bebê joga um objeto repetidamente e você tem que ir buscá-lo, certo? É um jogo funcional típico que os bebês brincam e têm o prazer de repeti-lo indefinidamente, observando o que acontece e vendo o efeito que causa na mãe quando isso acontece.

- Jogos com pessoas
Sorrir, esconder, aparecer, agarrar, equilibrar são jogos que acontecem entre pais e filhos e são essenciais para promover a interação social e a linguagem.

O jogo funcional torna-se mais complexo à medida que a criança cresce, conquistando a cada dia novos esquemas que fortalecem os anteriores. Existem inúmeros benefícios que este tipo de jogo traz para o desenvolvimentoEntre os mais importantes estão: favorece o desenvolvimento da integração sensorial, ou seja, processa e integra as informações auditivas, táteis, proprioceptivas, visuais e vestibulares. O bebê aprende conceitos de causa-efeito, aumenta a compreensão do mundo ao seu redor e pratica a coordenação motora.

É típico da fase pré-operatória (2 a 6 anos) e consiste em simular situações, objetos e personagens que não estão presentes no momento do jogo. O jogo simulado também é conhecido como jogo simbólico, pois envolve o uso de símbolos.

Quando usamos símbolos, usamos algo para representar outra coisa. No caso dos jogos de faz de conta, as crianças podem usar um objeto para representar outro, como fingir que uma caixa é um bolo de aniversário ou um lençol é uma capa de super-herói. Este tipo de pensamento simbólico também é necessário para a linguagem, uma vez que nossas palavras são símbolos que representam nossos pensamentos e idéias.

O jogo simbólico se desenvolve aos poucos a partir de simples ações simbólicas nas próprias bonecas, como alimentá-las ou fazê-las dormir (20-22 meses). Em seguida, passam a incluir mais personagens fictícios em seus papéis e o jogo fictício referente às ações do cotidiano diminui: um jogo típico dessa fase é o do médico (30-36 meses).

A partir dos 4 anos podem planejar o jogo, buscar soluções, escrever roteiros inteiros e adotar papéis. A interação com os pares e a aquisição da linguagem permite-lhes jogar jogos ficcionais complexos e longos: mostram variedade nas ações que as personagens podem realizar e nos sentimentos e pensamentos que podem ter.

O brincar simbólico favorece a aquisição da linguagem, pois as crianças verbalizam continuamente enquanto o fazem, estejam sozinhas ou acompanhadas.. Também incentiva a criatividade, a imaginação e o planejamento e impacta positivamente no desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais.

Esses jogos são muito variados e típicos do período de operações específicas (6 e 12 anos). Podem ser ministrados entre duas pessoas, em grupo ou em equipes. Seu espaço pode ser o pátio da escola, a rua, o parque, a escola ou o ambiente familiar. Exemplos desses jogos regulamentados são os jogos tradicionais (ocultar, manchar, queimar), esportes (futebol, basquete, rúgbi, hóquei, tênis, etc.) ou jogos de tabuleiro (memotest, bingo, xadrez, etc.).

As regras são elementos de socialização que ensinam você a ganhar e perder, a tolerar a frustração, a respeitar mudanças e regras. As crianças devem aprender a considerar as opiniões e ações dos outros, cooperar e negociar. Promove o desenvolvimento da linguagem, memória, raciocínio, atenção e reflexão.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Brincar é a habilidade mais importante que uma criança deve ter, na categoria Jogos no Site.


Vídeo: Como descobrir se seu filho está com insônia e o que fazer? Momento Papo de Mãe (Julho 2021).