Valores

Ser pai nem sempre é fácil ou agradável


Muitos dizem que estamos diante de uma geração de crianças mimadas, crianças ciumentas, crianças tiranas, crianças agressivas, crianças que não obedecem, crianças que não estudam, etc. Isso é verdade?

Muitas vezes me pergunto se estamos prontos para ser pais, se damos a nossos filhos o que precisam ou se damos apenas o que nos dá tempo ou o que sabemos. Nós fazemos o que podemos, mas isso é o suficiente?

Sem dúvida, as crianças são um tesouro valioso, hoje mais do que nunca temos consciência disso. Nunca antes as crianças foram tão socialmente valorizadas e amadas, mas às vezes as crianças parecem não corresponder às nossas expectativas. As crianças têm direito a ter alguém para cuidar da sua educação e têm a liberdade que o seu bom comportamento lhes proporciona. Muita permissividade ou falta de limites, orientação ou dedicação são um péssimo legado para o seu futuro.

Claro, não quero colocar todos os pais no mesmo saco, mas talvez estejamos estragando nossos filhos quando não sabemos definir o terreno, quando abandonamos a educação de nossos filhos nas mãos de terceiros: professores ou cuidadores, ou quando os elogiamos também.

Quantas vezes reclamamos que nosso filho faz isso ou deixa de fazer! Certamente, na mente de todo aquele que vai se tornar um pai deve fazer o melhor, ser um bom pai, mas será que sabemos o que é ser um bom pai? Não estou falando de perfeição, apenas que buscamos a excelência na nossa parentalidade (ninguém dá o que não tem), com certeza é bom (querer ser pai e praticar como tal).

Os pais devem fazer tudo o que devemos fazer, haverá erros e haverá dificuldades ao longo do caminho, mas ninguém que está no caminho da paternidade nunca tropeça. Não podemos exigir de nossos filhos o que não damos a eles. Vamos ser generosos e dar a eles o melhor de nossa herança. Se pretendemos exigir respeito, responsabilidade, carinho e exemplaridade de nossos filhos, devemos ter semeado previamente esses valores neles. Se a tenra arvorezinha se desvia do caminho e se curva, muitas vezes é porque não colocamos as guias necessárias e o vento e a inclemência a arruínam.

Gostaríamos de ter um livro de instruções! Ser pai nem sempre é fácil ou agradável, embora existam momentos únicos e maravilhosos, também há momentos em que somos tentados a jogar a toalha. Bom pai, é aquele que, como o Rocky, resiste aos golpes e pontua alto. Para isso, nossa dedicação, em quantidade e qualidade, é necessária para que nosso filho tenha um lugar privilegiado em nosso projeto de vida. Ninguém diz que é fácil educar, mas é claro que é muito gratificante quando saímos vitoriosos.

Patro Gabaldon. Editor do nosso site

Você pode ler mais artigos semelhantes a Ser pai nem sempre é fácil ou agradável, na categoria Aprendizagem no local.


Vídeo: AGRADAR A DEUS E NÃO AOS HOMENS (Julho 2021).