Valores

Os riscos ocupacionais de mulheres grávidas


A gravidez é uma circunstância excepcional que requer mais cuidados no sentido de proteger a mãe e seu futuro bebê. É necessário conhecer os principais fatores de risco no local de trabalho para a mulher grávida e como prevenir certas situações que podem ser perigosas para ela e para o bebê no útero.

Dependendo do trabalho que a gestante exerce, ela pode sofrer mais ou menos riscos. Os riscos podem ser físicos, biológicos, químicos, ambientais, etc. O que pode representar um risco para a sua saúde?

1. Riscos físicos. Choques, certos movimentos e posturas, vibrações e ruídos, radiações ionizantes e não ionizantes, temperaturas extremas, fadiga física e mental, são algumas situações que podem afetar uma mulher grávida em seu local de trabalho, especialmente se ela for enfermeira, dentista ou trabalhadora em setor industrial ou de construção.

2. Perigos biológicos. Gestantes que cuidam de crianças ou trabalham na área de saúde e veterinária podem estar expostas aos riscos de infecção pelo vírus da hepatite B, citomegalovírus, rubéola, toxoplasmose, herpes e sífilis.

3. Riscos químicos. As grávidas que exercem atividades agrícolas, são profissionais da saúde e do artesanato, que estão em contato com substâncias como ácidos, gases, agrotóxicos, solventes, vernizes e tintas, metais e outros elementos tóxicos, apresentam alto risco à saúde.

4. Riscos ambientais. Os riscos ambientais afetam especialmente as mulheres que trabalham em ambientes com ambientes modificados, como comissários de bordo, especialmente se realizam seu trabalho à noite e durante o dia. O mais aconselhável é que tenham apenas um turno de trabalho.

5. Riscos psicossociais. Mulheres que trabalham em ambiente de alto estresse laboral e por longas e longas horas, ou mesmo ocupam um emprego solitário, podem sofrer riscos psicossociais. Estresse, ansiedade e depressão podem colocar sua gravidez em risco.

6. Riscos ergonômicos. Trabalhar sempre em pé ou sempre sentado ou em posturas constantes e forçadas pode apresentar risco de gravidez.

  • Risco de aborto precoce e tardio
  • Risco de trabalho de parto prematuro
  • Risco de baixo peso ao nascer
  • Risco de múltiplas malformações fetais
  • Risco de alteração do estado de saúde materna.
  • Risco de morte fetal

Qualquer gestante que suspeite que sua situação de trabalho é prejudicial à sua saúde ou ao feto deve consultar seu médico, que determinará se ela precisa de licença temporária ou incapacidade temporária para o trabalho durante a gravidez.

1. O médico de família tomará essa decisão se a causa for médica, como dor lombar ou ciática, comuns durante a gravidez.

2. O ginecologista determinará uma licença médica se observar uma causa obstétrica, como sangramento durante a gravidez ou risco de parto prematuro.

3. O médico do trabalho ou a unidade de saúde ocupacional da empresa, embora não seja habitualmente o médico principal durante a gravidez, determinará nas mulheres que trabalham em profissões de risco, como a indústria química ou a exposição a agentes nocivos, se necessitam de licença médica ou mudar de departamento enquanto a gravidez é prolongada.

Fonte consultada:
- Instituto Basco de Saúde e Segurança Ocupacional

Você pode ler mais artigos semelhantes a Os riscos ocupacionais de mulheres grávidas, na categoria Relacionamento in loco.


Vídeo: Hepatite B na gravidez (Agosto 2021).