Valores

Como educar as emoções das crianças através do cinema

Como educar as emoções das crianças através do cinema


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A educação emocional deve ser uma matéria fundamental para estudar desde tenra idade na escola e na família. Somos seres emocionais e nossa felicidade está ligada ao nosso desenvolvimento emocional.

As emoções são tão importantes que condicionam nossa maneira de nos comportar, nosso relacionamento com os outros e a forma como nos percebemos, ou seja, nossa autoestima. Mas que instrumentos podemos usar na educação emocional? Um deles é, sem dúvida, o cinema.

Para entender que somos seres emocionais, temos que entender como nossa mente funciona:

- Nosso processo mental segue um caminho natural: Pensamento-Emoção-Ação.

- Diante de um determinado estímulo temos um pensamento concreto.

- O pensamento gera uma emoção, que por sua vez leva a um sentimento que cria um estado de espírito.

- É o nosso estado de espírito que nos leva a agir de uma forma ou de outra. Nosso comportamento é condicionado por como nos sentimos.

Nas palavras de Daniel Goleman (autor do livro Emotional Intelligence), 'as emoções são impulsos para agir, planos instantâneos para enfrentar a vida'.

O cinema é uma ótima ferramenta educacional que os pais podem usar para educar seus filhos sobre as emoções. Os filmes estão repletos de oportunidades de aprendizado emocional para crianças. Só temos que saber como procurá-los:

1. Aprenda a reconhecer emoções. Aprenda a identificar e reconhecer emoções em nós e nos outros, dar-lhes um nome para conhecê-las e assimilá-las como parte vital do nosso mundo pessoal e social, para administrá-las canalizando-as de forma positiva e equilibrada. Os personagens principais e secundários dos filmes têm um mundo emocional que é retratado com muita clareza.

2. Liste as emoções básicas: alegria, medo, tristeza, nojo, raiva e surpresa. Essas seis emoções são a base para conhecer nosso universo emocional. Todas as emoções são igualmente importantes. Evitar, ocultar ou negar aqueles que classificamos como negativos é um erro. As emoções não são positivas nem negativas, todas são necessárias para um desenvolvimento emocional equilibrado, pois cada uma desempenha um papel específico e insubstituível.

É fácil essas seis emoções serem representadas no mesmo filme ao longo da trama, então podemos colocá-las como exemplo. Observar as expressões dos personagens e a maneira como eles agem ao sentir cada emoção tornará mais fácil para as crianças entendê-los melhor.

3. Comunicação entre pais e filhos. Expressar-se é fundamental para nos conhecermos melhor. Saiba o que sentimos com cada emoção e por quê. Fale sobre isso com outras pessoas para assimilarmos nós mesmos. Um bom exercício é perguntar à criança o que ela gostou e o que não gostou no filme, deixá-la expressar sua opinião e argumentar. Podemos ajudá-lo fazendo perguntas ou lembrando-nos de uma cena sobre um tópico específico que estamos interessados ​​em conversar com ele.

4. Trabalhe a empatia. A empatia é uma capacidade fundamental para o desenvolvimento emocional. Saber como nos colocar no lugar dos outros nos ajuda a ter uma mente aberta, a ver além de nós mesmos, a nos conectar com os outros, a ver as coisas de outra perspectiva, a respeitar as emoções e os sentimentos do outro, a melhorar nossas habilidades sociais , para melhorar nossa autoestima e ser mais sociável.

Podemos trabalhar a empatia por meio do cinema perguntando ao nosso filho como eu acho que um personagem se sentiu em um determinado momento do filme ou colocando-o diretamente em sua pele perguntando como ele se sentiria na mesma situação. Isso o colocará no lugar do personagem e verá as coisas do ponto de vista dele.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como educar as emoções das crianças através do cinema, na categoria Aprendizagem no local.


Vídeo: COMO EDUCAR MEU FILHO COM INTELIGÊNCIA EMOCIONAL. Rodrigo Fonseca (Janeiro 2023).