Valores

Como proteger os pés do bebê

Como proteger os pés do bebê



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Os pés dos bebês despertam muita ternura. É na mais tenra infância que se recomenda começar a cuidar deles para evitar possíveis afecções, deformações ou alterações nos joelhos, quadris e coluna vertebral.

O momento em que a criança é colocada, a 'reciclagem' ou não dos sapatos herdados e o tipo de calçado escolhido em cada idade são alguns dos fatores que determinam a sua saúde.

Se andar descalço é um dos maiores prazeres da vida, por que insistimos em colocar os bebês nos sapatos? Atualmente, há uma tendência de aplicá-los precocemente. Na verdade, as marcas comerciais criaram calçados para os que ainda estão começando a andar e para aqueles que estão começando a engatinhar. Mais uma vez, há opiniões divergentes sobre a idade ideal em que é necessário calçar os pequeninos de casa.

De acordo com Isabel Gentil Garcia, professor da Universidade Complutense de Madrid (UCM), o desenvolvimento proprioceptivo, neuromuscular e intelectual da criança não deve ser impedido fechando os pés em calçado de que não necessita. Eles precisam ser encorajados a desfrutar de seu corpo e habilidades motoras descalços.

Ou seja, exceto em ambientes frios e para abrigo, recomenda-se que o bebê possa sentir seu próprio corpo livremente. Por volta dos 7 a 8 meses, os bebês começam a manipular os pés com as mãos ou a boca, o que é um estímulo importante para o desenvolvimento sensorial. A sensibilidade tátil dos membros inferiores transmite-lhes informações do mundo exterior, através das sensações de temperatura e texturas que favorecem o seu desenvolvimento psicomotor.

Aumentar a liberdade de movimentos dos pés e dedos estimula o seu desenvolvimento, pois permite o amadurecimento do sistema nervoso, além de favorecer o controle neuromuscular, o desenvolvimento intelectual e as habilidades sociais.

1. Herdar ou não herdar? Em muitas casas, muitas crianças herdam roupas e calçados de irmãos, primos ou amigos. Os especialistas recomendam não fazer isso com sapatos. Os pés são sempre anatomicamente diferentes e cada pessoa, independentemente da sua idade, tem uma forma de caminhar diferente e particular. Se um calçado for reaproveitado, o pé é forçado a se adaptar ao formato do dono anterior e a uma forma diferente de caminhar, o que por sua vez pode afetar o correto desenvolvimento dos pés e, conseqüentemente, de todo o seu corpo, já que são eles suporte do corpo.

2. Quando uma criança começa a andar, ela precisa que o calçado que você usa é sólido e que proporciona a segurança e o equilíbrio de que necessita naquele momento para que aprenda a andar livremente.

3. Não compre sapatos pela manhã, mas no final do dia é quando os pés ficam mais inchados. Ao experimentá-lo, é necessário colocar o pequeno para carregar o peso nos dois pés.

4. Não há necessidade de comprar nunca um sapato de um número maior com a ideia de que vai valer a pena por mais tempo.

5. Não abuse dos calçados esportivos, mas deve ser usado somente quando a criança for praticar algum esporte. Esse tipo de calçado é confeccionado com materiais sintéticos para oferecer maior conforto, mas também promover um ambiente quente e úmido que pode levar a infecções.

6. Não priorize a estética ao invés do conforto. Os calçados devem ser funcionais e facilitar uma caminhada adequada.

7. Sapatos estreitos não devem ser usados que envolvem um sacrifício da saúde do pé e não devem tocar os dedos dos pés.

Susana Torres. Contribuidor do nosso site

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como proteger os pés do bebê, na categoria Ortopedia e traumatologia presencial.


Vídeo: Como ter Pés Macios Como os de Um Bebê com Ingredientes Simples (Agosto 2022).