Valores

Cuidando da pele do seu bebê


A pele do bebê possui características especiais e para mantê-la sempre saudável, necessita de alguns cuidados simples que os pais devem levar em consideração. A pele do recém-nascido é 40 a 60 por cento mais fina do que a de um adulto e, portanto, mais permeável a muitas substâncias, que podem ser tóxicas. Por esse motivo, produtos como xampus, géis e cremes ou loções hidratantes devem conter uma concentração de ingredientes especialmente para bebês.

A fina camada de pele dos bebês também é propensa a perdas de calor e água, um aspecto muito importante a se levar em consideração, principalmente em recém-nascidos e bebês prematuros. Nessa fase da vida, a pele é quimicamente menos ácida, devido ao ácido lático e ao baixo teor de ácidos graxos, o que diminui sua resistência a agentes infecciosos e parasitários. E é que o bebê ainda não desenvolveu mecanismos defensivos suficientes porque suas glândulas sebáceas são escassas e o desenvolvimento do sistema imunológico (defesa) ainda é imaturo.

Tudo isso acarreta o risco de doenças infecciosas e inflamatórias da pele. Por tudo isso, tanto no inverno quanto no verão, todos os cuidados serão pequenos na hora de proteger a pele do bebê. Seguindo essas dicas, os pais podem garantir que seu bebê sempre tenha uma pele saudável. A pele é o maior órgão e fica mais exposta ao clima, atrito com roupas, água, sol e infecções.

Durante o inverno, a pele do bebê deve ser protegida de todas as agressões que o frio pode causar. Os dermatologistas concordam que devemos evitar dar banhos muito quentes aos pequenos durante os dias mais frios do inverno, para evitar que a pele fique seca, áspera ou gretada. A temperatura da água deve ser de 30 a 32 graus Celsius, e o banho não deve durar mais de 15 minutos. Nos momentos mais frios devemos evitar o uso de sabonetes e esponjas, pois podem retirar a camada de gordura que existe na superfície da pele e que evita a perda de água. Os sabonetes de glicerina são os mais indicados para bebês.

Você também deve ter cuidado com perfumes ou colônias que contenham produtos destinados a bebês. Os cremes e loções hidratantes são essenciais para depois do banho. Embora seja muito frio, também devemos evitar cobrir os bebês com roupas excessivas. Bebês muito aquecidos podem ter pequenas bolas vermelhas ou espinhas principalmente no pescoço, tronco e pernas, o que pode fazer com que o bebê coça e inche a área. Quando o bebê for muito pequeno, deve-se evitar o contato direto da pele com roupas feitas de fibras sintéticas e lã. Recomenda-se o uso de roupas e toalhas de algodão para evitar, entre outros desconfortos, a dermatite atópica.

Durante o verão, quando os pais passam mais tempo com os filhos ao ar livre, é necessário proteger a pele dos mais pequenos principalmente dos raios solares. É imprescindível o uso de um creme que tenha protetor solar adequado à idade do bebê. Além disso, quando seu bebê estiver ao sol, você nunca deve se esquecer de colocar um chapéu ou de carregar um guarda-chuva no carrinho ou carrinho. A pele dos bebês também pode ser afetada por picadas de insetos, como mosquitos, abelhas e outras moscas. Nestes casos, é melhor prevenir do que remediar. Nas farmácias você pode encontrar repelentes e pulseiras que mantêm os insetos longe do alcance de bebês e crianças pequenas.

Além de fatores externos, a dieta é um fator a ser considerado ao cuidar da pele do bebê. Tudo o que você comer ficará visível na sua pele. Evite alimentos que possam causar alergias e introduza-os na dieta um de cada vez e na idade indicada pelo pediatra. Seja cauteloso se precisar dar remédios ou aplicar um novo creme ou pomada. E caso seu filho tenha alguma alteração de pele, seja ela qual for, avise sempre o seu pediatra. Algumas doenças, como varicela ou sarampo, costumam causar espinhas e alterações na pele.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Cuidando da pele do seu bebê, na categoria Cuidados com a pele no local.


Vídeo: 10 Cuidados Com o Bebê, Que Todo Pai de Primeira Viagem Deve Aprender (Janeiro 2022).